USD/BRL 5.55 | +55 (67) 99256-3379
IMG-LOGO
IMG-PRODUCT
IMG-PRODUCT

Phosphoethanolamine Fosfoetanolamina Life

R$ 471,75 | US$ 85,00
Descrição

A FOSFOETANOLAMINA é uma substância produzida pelo corpo humano e pode ter como função ser antitumoral, possuindo ação antiproliferativa e estimulando a apoptose, que seria uma “morte celular programada”, ou seja, impede que o câncer se espalhe e produz a morte das células malígnas.
 
O professor Gilberto Orivaldo Chierice iniciou na década de 90 estudos com esta substância, no Instituto de Química de São Carlos – USP, e ele mesmo descreve a ação da substância como uma espécie de marcador, sinalizando para o corpo sobre a célula cancerosa, deixando as mesmas mais visíveis para que o sistema imunológico possa combatê-las.
 
A FOSTOETANOLAMINA É UM REMÉDIO?
NÃO, a Fosfoetalonamina é um suplemento que ainda passa por testes para ser analisado e considerado pela ANVISA como um medicamento. Mas sua suplementação tem tido boa aceitação pelo organismo, aliada ao tratamento convencional de câncer. Ela foi considerada popularmente como a "Pílula do Câncer".
 
O Governo do Estado de São Paulo anunciou, através da Secretaria de Saúde, o início dos testes da Fosfoetanolamina. O estudo, já aprovado pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa do Ministério da Saúde, será conduzido pelo Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp).
 
Foram excluídos desta pesquisa clínica inicial pacientes com quadros de:

1.      Gravidez;
2.      Uso de corticoterapia no tratamento de câncer de próstata;
3.      Doença associada não controlada;
4.      Hepatites B, C e HIV ativos conhecidos;
5.     Doença cerebral e leptomeníngica, salvo se estiver controlada por tratamentos locorregionais em pacientes assintomáticos e não dependentes de corticoesteróides.
 
FOSFOETANOLAMINA É LIBERADA PARA COMPRAR?
Sim, você pode comprar sua Fosfoetanolamina normalmente, desde que seja em uma loja ou site estrangeiro e que seja transportado ou entregue em seu endereço para uso pessoal, conforme esclarece nota da ANVISA de 12/12/2018,
Vale salientar que o consumidor brasileiro pode comprar, via internet ou mesmo em viagens ao exterior, uma substância que não tenha registro no Brasil, desde que seja comprovada a aquisição do produto para uso individual. Se for medicamento, terá que ter uma prescrição médica.

No caso de suplemento alimentar, a compra deve ser em quantidade compatível com o uso individual. Para estes casos de importação para consumo próprio, não é necessária, pelas regras atuais, autorização prévia da Anvisa. Porém, é expressamente proibida a comercialização, no país, de produtos que não tenham registro junto à Anvisa.

Segundo Advogado DR. Caio Guimarães Fernandes, em seu artigo publicado no site JUS BRASIL "Assim é inconcebível negar o tratamento ao indivíduo, que, para o combate à sua doença, muitas vezes, tem como sua última esperança de viver a utilização deste medicamento. A ausência do registro do medicamento na ANVISA não afasta a responsabilidade do Estado, de garantir ao indivíduo custear o tratamento adequado para garantir a sua dignidade."

Produtos Relacionados